Atelectasia pulmonar em cães

Se deseja participar do grupo, por favor, leia as regras.

Moderador: Moderadores Anestesiologia

Atelectasia pulmonar em cães

Mensagempor Adriano Carregaro » Ter Mar 15, 2011 11:03 am

Olá Pessoal :!: :D

To achando que o ingreis tá inibindo o pessoal :shock: :lol: . Vamos com outro artigo, agora uma revisão, em português.

A referência é: Lopes, PCF, Nunes, N. Atelectasia pulmonar em cães durante anestesia geral. Cienc. Rural, v.40, n.1, 246-253, 2010. (doi: 10.1590/S0103-84782009005000222).

O artigo (do prof. Newton e a Patrícia Lopes) aborda uma situação comum nas anestesias mas que é por vezes negligenciada. vale a pena ler! :wink:

Baixem o arquivo e participem :wink:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84782010000100041&lng=en&nrm=iso&tlng=pt

Abraço e até.

Adriano
Adriano B. Carregaro
Administrador
http://www.anestesia.vet.br
Seu site de conhecimento em Anestesiologia Veterinária
Avatar de usuário
Adriano Carregaro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 368
Data de registro: Seg Fev 28, 2005 12:41 am
Localização: FZEA - USP - Pirassununga - SP

Re: Atelectasia pulmonar em cães

Mensagempor atleticovet » Ter Mar 15, 2011 8:41 pm

Otimo assunto abordado Adriano!

Nesse paragrafo:
''...tensão superficial dos alvéolos aumenta devido à redução da ação do surfactante.''
Alguem pode me dizer qual lei da fisica se aplica aqui, e que leva em concideracao pressao/diametro(radio) alveolar?



Atelectasia acontece comumente em cavalos, bovinos, e em situacoes de obesidade (Sindrome de Pickwick eh isso?) Portanto, a preocupacao maior eh nesses pacientes! Porem sempre devemos estar alertas de maneira geral em caes, gatos e gdes animais com patologia pulmonar onde o V/Q nao esta normal, e na maioria das vezes eh visto ou na diminuicao dos valores do pulso-oximetro ou por hipoventilacao, quando do aumento dos valores de CO2 analisados pelo capnografo ou atraves de um exame de gases sanguineos (PaCO2, PaO2, SaO2 ou gases venosos)! Por isso da importancia da monitoracao desses valores em pacientes com fatores que predispoem ao shunt como por ex. animais recebendo 100% O2, e nao ventilados (e o paper mostra que mesmo em ventilados pode ocorrer), posicao trendelemburg, GDVs, colicas, timpanismos, gravidez, obesidade morbida (comum aqui nos EUA :lol: ) etc....

espero ouvir dos outros colegas
abco
Luiz Santos DVM, MSc, Dipl.ACVA
Registrar in Veterinary Anaesthesia
School of Veterinary and Biomedical Sciences
Murdoch University
South Street campus
90 South Street
Murdoch
Western Australia 6150
l.pereirasantos@murdoch.edu.au
Avatar de usuário
atleticovet
Sênior
Sênior
 
Mensagens: 91
Data de registro: Qua Out 07, 2009 3:58 pm
Localização: Perth,WA

Re: Atelectasia pulmonar em cães

Mensagempor atleticovet » Ter Mar 15, 2011 11:25 pm

Lembrando que se o grau de ''shunt'' (ou ''venous admixture''? :? ) for significativo (mesmo devido a atelectasia) pode causar hipoxemia significativa em seu paciente! :shock:
Mas o grau de shunt q ocorre durante a anestesia em caes e gatos raramente promove hipoxemia! :roll: a naum ser que haja uma patologia cardiopulmonar ja insatalada!
Outros tipos de ''shunts patologicos'' naum relacionados ao pulmao mas que agravam a ''venous admixture'': ducto arterioso persitente por ex.!
''Shunts fisiologicos'': circulacao bronquica e tebesian veins por ex!

Causas de Hipoxemia (na ponta da ligua pros Boards :D )

-Baixa fracao de O2 inspirado (ex. altitude(PiO2) ou N2O puro)
-Hipoventilacao (vista pelo aumento do EtCO2 ou PaCO2)
-V/Q mismatch (aumento espaco morto; aoveolos ventilados mas nao perfundidos)
-Venous admixture
-Disturbio na difusao dos gases pela mebrana alveolo-capilar
Luiz Santos DVM, MSc, Dipl.ACVA
Registrar in Veterinary Anaesthesia
School of Veterinary and Biomedical Sciences
Murdoch University
South Street campus
90 South Street
Murdoch
Western Australia 6150
l.pereirasantos@murdoch.edu.au
Avatar de usuário
atleticovet
Sênior
Sênior
 
Mensagens: 91
Data de registro: Qua Out 07, 2009 3:58 pm
Localização: Perth,WA

Re: Atelectasia pulmonar em cães

Mensagempor daniel sakai » Qua Mar 16, 2011 3:19 pm

Seria a lei de Laplace?

P=2T/r
daniel sakai
Iniciante
Iniciante
 
Mensagens: 17
Data de registro: Qui Jan 24, 2008 11:36 pm

Re: Atelectasia pulmonar em cães

Mensagempor atleticovet » Qua Mar 16, 2011 8:17 pm

Muito bem Grasshoper!

Onde :
P é a pressao necessaria para manter o alveolo aberto
T é a tensao superficial alveolar (surfactante-dependente)
r é o raio do alveolo

Portanto, a pressao transluminal varia inversamente com o radio alveolar e diretamente com a tensao superficial alveolar!


Lembre-se portanto que aveolos pequenos possuem pressao de colabamento maiores e são mais dificieis de se materem abertos comparados ao alveolos de maior diametro, que possuem pressao de colamabento menores, portanto sao mais faceis de se materem abertos. Surfactante diminui a tensao superficial alveolar e previne que pequenos alveolos colabem, e tbem ajuda em aumentar a complacencia plumonar.
Luiz Santos DVM, MSc, Dipl.ACVA
Registrar in Veterinary Anaesthesia
School of Veterinary and Biomedical Sciences
Murdoch University
South Street campus
90 South Street
Murdoch
Western Australia 6150
l.pereirasantos@murdoch.edu.au
Avatar de usuário
atleticovet
Sênior
Sênior
 
Mensagens: 91
Data de registro: Qua Out 07, 2009 3:58 pm
Localização: Perth,WA

Diagnostico de atelectasia em tempo real

Mensagempor daniel sakai » Qui Mar 17, 2011 3:51 pm

Uma novidade que talvez entre forte no mercado nos proximos anos devem a tomografia por impedancia magnetica (ou Electric Impedance Tomography - EIT).
Este monitor gera imagens em tempo real dos pulmoes atras de suas caracteristicas de impedancia e condutividade. E uma cinta de eletrodos que deve ser colocado em volta do torax do paciente e o computador gera os dados coletados em imagens. A vantagem em relacao a tomografia convencional seria de nao usar radiacao e de aplicacao mais barata.

O que vcs acham?

http://www.timpel.com.br/si/site
daniel sakai
Iniciante
Iniciante
 
Mensagens: 17
Data de registro: Qui Jan 24, 2008 11:36 pm

Re: Atelectasia pulmonar em cães

Mensagempor Adriano Carregaro » Sex Mar 25, 2011 4:09 pm

Olá Pessoal :D (consegui resolver o problema dos spanners... :twisted: :twisted: :twisted: )

Gostei muito desse artigo pois nos alerta para um tema negligenciado... Quantos de nós nos preocupamos com a FiO2, posicionamento, ventilação??? Pra mim, vale a pena destacar nesse artigo:

- FiO2 --> O bom é usar 50-50 (O2 - ar). Como o ar tem 21%, clinicamente vai dar os 0,6 que os artigos têm demonstrado ser a melhor Fi. Além disso, economizamos 50% do O2, que apensar de "acharem" barato, não é!

- Hiperinsuflações durante anestesia --> Isso é uma coisa que quase ninguém faz (comecei a fazer há menos de dois anos... :oops: ). O legal é que o artigo cita que tanto na espontânea quanto na controlada vale a pena fazer essa manobra, que é "ridícula" de ser feita. É só dar uma hiperinsuflada no sistema (+- 30cmH2O). Caso seja impossível avaliar a pressão, é só apertar o balão "gentilmente" com um volume um pouco maior que o normal (é no olho mesmo....). Resolve bem (vide resposta nos monitores!).

Concordo com o Luiz que a bucha é em equinos, principalmente com cólica :shock: A capacidade residual vai lá pra baixo e oxigenação, PA... e o procedimento, não raro é demorado (3-4 horas). Pior é que é complicado de fazer hiperinsuflação...

Vamos ver se esse artigo dá mais linha!

Abraços!
Adriano B. Carregaro
Administrador
http://www.anestesia.vet.br
Seu site de conhecimento em Anestesiologia Veterinária
Avatar de usuário
Adriano Carregaro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 368
Data de registro: Seg Fev 28, 2005 12:41 am
Localização: FZEA - USP - Pirassununga - SP


Retornar para Participe!

Quem está online

Usuários vendo este fórum: Nenhum usuário registrado online e 0 visitantes

cron